segunda-feira, setembro 11, 2006

Violências no pretérito

Ainda pequeno fui aprendendo
Que a violência tem um crescendo
Começa por nada acaba com tudo
E o que era lógico fica absurdo.
E quem paga é o sangue civil!

Hoje recordam-se mortos. Amanhã mata-se. Apenas me vêm à memória este poema (ORGIA SCHERZO EM FÁ#, de Adolfo Luxúria Canibal). Da queda Torres Gémeas - violência em si - se construiu o Império da Morte no Afeganistao e Iraque. Do bombardeamento a La Moneda explodiu o Império da Tortura e dos Desaparecidos. Apenas um crescendo.

0 Comments:

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home