segunda-feira, dezembro 18, 2006

Fetiche, o trocadilho inadvertido

Hoje, no debate da Aveiro FM, ao colocar duas afirmações seguidas acabei por fazer um trocadilho inadvertidamente. Apenas me apercebi quando reparei nos risos.

Disse eu que "Élio Maia tinha um fetiche pelo Estádio Mário Duarte. Sempre o quis manter de pé (...)"

Apesar de assim parecer mais cómico, quero aclarar as minhas afirmações já que é bem mais relevante que a aparência. O termo fetiche que usei não se prende com a conotação sexual, referia-me ao conceito fetiche da mercadoria.

O Fetiche da Mercadoria é um conceito central na crítica de Marx à sociedade e à política económica. Não encontrei definições decentes em português, deixo aqui o link para a definição em inglês da wikipédia [Commodity Fetishism].

0 Comments:

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home