segunda-feira, janeiro 15, 2007

Momento relax na campanha

A JSD de Barcelos proporciona um momento ligth e cómico da campanha. No seu comunicado "Não há dinheiro para Nascer mas há para Matar" apela à abstenção da população de Barcelos de forma a que o referendo não seja vinculativo.

O nível de escrita do texto garante desde já um honoris causa em literatura pela Universidade de Goa ao seu autor. Os jovens de facto são muito kurtidos, man "(sim, nos jovens!)".

Quanto ao conteúdo, o que dizer de um boicote à democracia por parte de uma jota com uma argumentação néscia? Quando pede "vamos ser racionais" estabelece uma comparação com a Prevenção Rodoviária, que de resto mais à frente volta a insistir: "analogia: ninguém tem um acidente de propósito".

Quanto às propostas da JSD Barcelos, a primeira é "Regulamentação da Lei da [IVG]". Ora, não é exactamente isso que vai ser sufragado universalmente no referendo?

Pelo meio podemos ler "A JSD Barcelos repudia ainda a promiscuidade que parece haver entre o Primeiro Ministro e o Presidente da República nesta e noutras matérias". Em quem votaram? E discordam com as tais outras matérias ou só não gostam do casamento?

Reparem na "Nota" com que finda o comunicado. O literato, ciente de que os seus leitores nunca irão atingir tamanha sapiência, incumbiu-se de deixar a explicação do texto a quem não o tenha percebido.

Os laranjinhas não me divertiam tanto desde que a JSD de Lisboa lançou uma campanha contra os recibos verdes (Bagão Félix, lembram-se?). Salvem o país destes jotas!

2 Comments:

Blogger  said...

nelsinho não te esqueças daquela palavra começada por P que falamos outro dia...

terça-feira, janeiro 16, 2007 12:59:00 da manhã  
Blogger Carlos Alberto said...

Ajudem a divulgar

"Caminhada Pelo SIM"
Domingo, 21 de Janeiro às 10h30
na marginal de Matosinhos.

quarta-feira, janeiro 17, 2007 10:13:00 da tarde  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home