sexta-feira, junho 15, 2007

Parece que somos segundos nalguma coisa

Ontem vi o Primeiro-Ministro na televisão a gabar-se de ter reduzido 10.000 postos de trabalho na Administração Pública. Há dois anos vi um candidato prometer 150.000 postos de trabalho.

No último ano houve um aumento de 12,5% no número de trabalhadores precários. Há agora 100 mil novos precários em relação a 2006. Não é só o desemprego que cresce, é a própria estrutura laboral que está em mudança. Neste momento, em Portugal 21,5% dos trabalhadores são precário. Portugal é assim o segundo país da União Europeia com maior percentagem de precários.

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger Ana Bastos said...

Aproveito para relembrar a proposta do governo para as instituições do Ensino Superior e o que isso vai significar em termos de perda de direitos laborais para professores, investigadores e funcionários. Já agora Nelson, podias fazer um post sobre isso ;)

sexta-feira, junho 15, 2007 12:15:00 da tarde  
Blogger José Manuel Dias said...

Eficiência e eficácia têm de ser tidas em consideração em todas as organizações. No sector privado existe um filtro, se não forem competetitivas, o mercado encarreg-se de as fazer desaparecer. Tratando-se de organizações públicas o que acontece? Mais financiamento público que o mesmo é dizer, mais impostos.
Parece ter sentido que todos os stakeholders exijam melhorias...
Cumps

sexta-feira, junho 15, 2007 6:10:00 da tarde  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home