sábado, novembro 24, 2007

Bijuteria e outros acessórios

O JMO pode encontrar mais acessórios aqui

Enquanto estava eu a intervir na Assembleia Municipal (AM), JMO no seu blog critica o ponto prévio da minha intervenção como demagógica. Pena se ficar pela rama e ter medo de agarrar as uvas e não comentar as questões de fundo da minha intervenção sobre a parceria público-privada estacionamento-escolas.

Acontece que JMO ou não ouve bem ou não quer ouvir. Sei perfeitamente que numa reunião extraordinária não há ordem para intervenção do público e o público nada pode entregar, como foi o caso com o requerimento que os comerciantes queriam entregar na AM.

O que eu critiquei - e isso é facilmente demonstrável pela transcrição das minhas declarações em acta - foi o facto de os assuntos mais importantes deste ano serem todos discutidos em sessões extraordinárias. Ao longo dos últimos tempos, as sessões da AM foram para encher chouriço, agora a CMA está com pressa em aprovar estes negócios para os poder incluir no Orçamento 2008 e então temos um fartote de reuniões extraordinárias, a de ontem acabou às 3h da manhã e já há outra na segunda-feira. Nunca disse que o requerimento dos comerciantes devia ser aceite naquela sessão extraordinária (o que seria contra o regimento da AM), mas sim que estes assuntos deveriam ter sido discutidos em reuniões ordinárias para permitir a participação dos cidadãos não eleitos. Infelizmente, na democracia desta Câmara o cidadão fica à porta.

E JMO escolheu um péssimo dia para me acusar de demagogia, o dia em que o Presidente Élio Maia desceu a níveis de demagogia que nunca antes tínhamos assistido naquela Assembleia Municipal.

Etiquetas:

6 Comments:

Blogger JMO said...

Caro Nelson,

Quanto ao essencial, voltei a dedicar-te um post... Mas queria deixar-te estas palavras aqui: nunca digas "nunca"! É que primeiro, somos novos. Segundo, na mesma sessão houve outros momentos demagógicos. E por isso, até te fica mal esse comentário.

sábado, novembro 24, 2007 3:31:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

Muito simplesmente posso meter a frase na primeira pessoa que foi com essa a intenção que a escrevi:

"o dia em que o Presidente Élio Maia desceu a níveis de demagogia que nunca antes assisti naquela Assembleia Municipal."

sábado, novembro 24, 2007 5:28:00 da tarde  
Anonymous Jorge Afonso said...

... interessante o facto do JMO já ter dito que não comentava os discursos e posições na AM, do deputado do BE, Jorge Afonso, por motivos óbvios - creio que devido às suas funcções profissionais na CMA - e agora não se coíbe de criticar e fabricar opinião sobre as posições, na AM, do deputado do BE, Nelson Peralta!
Que tenho eu? Meto medo ao susto???

terça-feira, novembro 27, 2007 7:39:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

O discurso comentou, quanto às posições continua no silêncio. Só bijuteria.

terça-feira, novembro 27, 2007 10:35:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro Jorge Afonso,

é caso para dizer :

e o burro sou eu?

e o ruim sou eu???

nha nah um um nha

nha nha um um nhaaa

quarta-feira, novembro 28, 2007 12:45:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

eu adoro o Sr, Afonso de Cacia, ele é tão jeitoso. Sabe tanto, fala tão bem... ai.. ele pareçe um pastor da igreja universal.

segunda-feira, dezembro 03, 2007 12:46:00 da manhã  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home