terça-feira, janeiro 15, 2008

Globalização para totós 1.0

Sapatos Rohde nas montras de Bremen,
ao mesmo tempo que despede milhares de trabalhadores em Portugal

Chama-se globalizacao ao fenomeno que apenas funciona e consiste na divisao do planeta em dois mundos dispares e estanques. O mundo produtor deve ser estranho e alheio ao mundo consumidor. Este fenomeno ocorre para satisfazer dois preceitos, um economico (e logo ideologico) e outro puramente ideologico.

Na economia de mercado, o consumidor ao comprar os seus brinquedos nao deve ter presente o sangue, suor e lagrimas envolvidos na sua producao. O consumidor ate podera ter consciencia do sofrimento envolvido mas e'-lhe algo estranho e distante, que nao o envolve a ele nem aos seus pares. Poucos comprariam brinquedos se tivessem sido produzidos pelo filho do vizinho ou pelo seu proprio filho de 10 anos, em regime de escravatura assalariada, trabalhando 16h/dia, 7dias/semana. Como isto acontece com aqueles que nos sao estranhos e distantes, o consumo processa-se sem remorsos.

Ao longo da Historia do capitalismo, sempre existiu uma dissociacao entre a mercadoria produzida e o salario pago ao trabalhador. A mercadoria e' convertida directamente em dinheiro, mas o trabalhador e' pago em dinheiro e nao com os brinquedos que produz, a mais-valia apropriada nao e' clara e explicita. No mundo globalizado, esta dissociacao e' ainda maior ja que o mundo consumidor - tambem ele na sua maioria composto por trabalhadores assalariados - nao reconhece naquilo que consome o resultado de trabalho. Consumado o divorcio entre consumo e producao o capitalismo e' um sistema perfeito sem custos sociais...

Etiquetas: , ,

5 Comments:

Blogger  said...

é bonito escrever... mais bonito ainda é deixar de ser totó... mas isso também é mais dificil!!!

terça-feira, janeiro 15, 2008 3:20:00 da tarde  
Blogger Didas said...

Estamos, portanto, a utilizar um computador sem acentos.
Foi só um aparte. Aqui esta padeira costuma dar atenção a esses pormenores. Não obstante, deve-se fartar de consumir frutos de trabalho escrevo... inadvertidamente.

terça-feira, janeiro 15, 2008 4:31:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

Ze,

Aqui dificil e' escrever totó!

Didas,

Teclado sem acentos, mas nao me posso queixar muito! E' um teclado britanico (QWERTY) e nao um teclado alemao (QWERTZ)! O nosso deveria ser AZERTY como era dantes (e como ainda e em Franca), mas a globalizacao fez-nos usar um teclado desadequado ao latim!

quarta-feira, janeiro 16, 2008 10:20:00 da manhã  
Anonymous  said...

::eu cá estou com a Zé! É tudo muito boniiito... muita conbersa é o q é!:p

quinta-feira, janeiro 17, 2008 2:52:00 da tarde  
Blogger migas (miguel araújo) said...

Caro Nelson
Reduzir o conceito de globalização apenas e tão só a um processo comercial é extremamente redutor.
E a economia do mercado é global e consequentemente globalizadora. E então? Qual é o mal?!
Não me vai dizer que as empresas não fechavam e não despediam antes da globabilização. Essa não, meu caro!
Cumprimentos e boa estadia.
Regresse bem

quinta-feira, janeiro 17, 2008 10:23:00 da tarde  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home