quarta-feira, fevereiro 06, 2008

Voluntarismos


Ontem vi uma reportagem sobre os voluntários que asseguram a campanha não mediática de cada candidato nos states: distribuição de flyers, broches (como os da imagem) e outras tretas.

De acordo com a acrítica reportagem televisiva, a diferença entre o jovem voluntário de Obama e o de McCain era o fato e gravata do Republicano. Nessa análise simplista e apesar de nada mais nos dizer a tv acertou: ambos os voluntários são iguais na incapacidade decisória.

Os voluntários da campanha não tem qualquer voto na matéria. São meros políticos coladores de cartazes (por cá temos as jotas). A campanha eleitoral gira em torno da personalidade de cada concorrente, mas as ideias lá vão surgindo. Acontece que os voluntários não tem qualquer influência ou poder de decisão sobre essas ideias. Estão apenas limitados a aderir ou não ao candidato e a servir o seus caprichos.

Resumindo, as primárias ao parecer que alargam o leque de escolha, apenas encolhem o poder de decisão de cada elemento de base de cada partido, funcionando como um plebiscito.

Etiquetas: ,

0 Comments:

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home