quarta-feira, setembro 17, 2008

Concorda com o casamento mais complicado?


Hoje a RCP dedicou um dos seus programas à discussão da nova lei do divórcio, sob a pergunta "concorda que o divórcio seja mais simples"? A legislação actual confere o divórcio por comprovação de culpa e a nova lei confere-o por verificação de fracasso do casamento. A simplicidade é uma das consequência.

Já em 2006, data de apresentação da primeira proposta legislativa, a questão do "mais simples" foi das mais debatidos pelos opositores da lei. Contudo, é bastante curioso que se discuta a "simplicidade" no final mas nunca no início. Para a realização do casamento basta o livre consentimento de ambos (o que concordo), nada mais simples que isso. A simplicidade com que se casa nunca foi nem é tema de conversa. Nunca ninguém se lembrou de questionar se o casamento e o acesso ao mesmo deve ser mais complicado ou não. Aliás essa simplicidade e o incentivo ao casamento é alegremente difundida por aqueles que agora se indignam com a "simplicidade" do divórcio.

Gostei particularmente da intervenção do padre Manuel da Rocha no programa, afirmando não se rever neste processo em que lhe parece que há várias opiniões e ganha a opinião que tiver mais adeptos. Compreendo que se trate de um conceito difícil, mas chama-se democracia. Acrescenta ainda que esta nova lei é um clima de sociedade em que a ICAR não se revê, e acrescento eu que está no seu direito, não está é no seu direito impor a sua moral a toda a sociedade em substituação da democracia e da liberdade individual.

Etiquetas: , ,

1 Comments:

Anonymous Messias de sarrazola said...

Exclente Rádio!

Principalmente às sextas-feiras!

quarta-feira, setembro 17, 2008 4:58:00 da tarde  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home