domingo, outubro 26, 2008

Barbárie hoje em Aveiro

Fotografia roubada à Farinha Amparo

Hoje há tourada em Aveiro. A tourada é, objectivamente, um espectáculo que consiste no deleite humano ao assistir à tortura de um animal. É esta barbárie "lúdica" e "apelativa" que Élio Maia "sublinha" com contentamento. Não sou indiferente ao sofrimento animal e muito menos à banalização e à apologia da tortura. Envergonha-me que a Câmara Municipal de Aveiro - órgão que enquanto cidadão me representa - apoie e incentive a barbárie, ainda para mais em instalações parcialmente suas.


Adenda 28 Outubro: o JMO considera que apenas a questão dos direitos dos animais é responsável pela oposição às touradas. Coitado, viu demasiadas manifs da Animal. JMO considera ainda que os animais não tem direitos. O texto de JMO não consegue fugir à falácia argumentum ad populum, grande arte.

Etiquetas: ,

11 Comments:

Anonymous Anónimo said...

ora nem mais

domingo, outubro 26, 2008 9:55:00 da tarde  
Anonymous jorge afonso said...

... se Hélio Maia diz ter cumprido cerca de 80% das suas próprias promessas eleitorais, afinal, porque se queixa da situação financeira da Câmara e porque insiste em contrair o empréstimo de 58 milhões de euros?

segunda-feira, outubro 27, 2008 9:18:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

foi ver? não foi? viu a quantidade de gente que por lá andava? parece o magala a marchar ao contrário no dia do juramento de bandeira e a mãezinha a achar que os outros é que estavam enganados...
começa a ser impressionante a forma como o sr. e os seus correligionários apostam em impôr as vossas crenças (já que falamos em touradas) de forma absolutamente desbocada, insultuosa, prepotente e invasiva. acalme-se e respeite quem não pensa como o senhor. só tem a ganhar.

segunda-feira, outubro 27, 2008 7:55:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

Caro anónimo,

Pode defender a sua posição como entender, agora com esse tipo de argumentos não vai longe.´Na china por exemplo, as execuções de presos políticos são feitas em estádios cheios. Pelo que o argumento da quantidade não pega.

Tente novamente.

terça-feira, outubro 28, 2008 10:05:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

O Sr. Peralta compara as execuções de presos políticos na China, em estádios cheios (?), com uma tourada??? Compara o preso político com o touro que, neste caso, nem é morto na praça?
E depois eu é que não vou longe...
A cegueira e a ânsia argumentativa levam, de facto, a comparações imperceptíveis; mas, enfim, são as suas.
Não tente mais; só estraga.

terça-feira, outubro 28, 2008 12:46:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

Anónimo,

A comparação que estabeleci foi a da sua argumentação ad populum com outra argumentação ad populum. Em local algum refiri touradas, apenas realcei a falácia que estava a usar.

Vá, tente novamente, há-de lá chegar.

terça-feira, outubro 28, 2008 1:07:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Por acaso sabe o que quer dizer e o que significa "ad populum"? Suspeito que não, dado que a demagogia e o apelo aos mais básicos sentimentos populares foram seus, com essas comparações non ad populum, mas falaciosas, inócuas e populistas; para além de absolutamente inconcebíveis, desculpar-me-á.
Ad populum, por ad populum, já que aprendeu a expressão (deve andar a treinar...), encontra comparações bem mais felizes e menos chocantes, já que a vida humana será sempre um valor intocável e incomparável; nunca um argumento.
Como V. Exa. pretende fazer passar; mas enfim, já estamos todos habituados.
Fico-me por aqui; acho que não valerá a pena continuar.

terça-feira, outubro 28, 2008 1:34:00 da tarde  
Blogger tiquitas said...

Caro "Sr. Anónimo".... respeite tbém o senhor aqueles e aquelas que consideram as touradas um atentado ao civismo, humanidade e direitos dos animais....
Tudo aquilo que implica provocar dor por prazer, mesmo sendo "uma tradição" é completamente desumano.

terça-feira, outubro 28, 2008 9:44:00 da tarde  
Blogger avc said...

Este comentário foi removido pelo autor.

quarta-feira, outubro 29, 2008 12:46:00 da manhã  
Blogger avc said...

Vou dizer uma barbaridade: Sim eu gosto de touradas mas daquelas onde o touro acerta no toureiro! Não sei porquê, mas dá-me cá um prazer miudinho que não consigo explicar. Quando o bicho consegue espetar o corno naqueles fatos de lantejoulas, aí sim, temos tourada e eu bato palmas. Desculpem se ofendi alguém defensor dos animais, racionais, claro está!

quarta-feira, outubro 29, 2008 12:49:00 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

"A grandeza de uma nação e o seu progresso moral, podem ser avaliados pela forma como tratam os seus animais" - Mahatma Gandhi

consigo fazer o esforço de respeitar todos os argumentos a favor das touradas... mas alguém dizer nos dias que correm que "os animais não têm direitos"... é absolutamente grotesto, é de uma pessoa sem qualquer pinga de civilização. que pena tenho que a assessoria de comunicação de uma câmara como a de Aveiro esteja entregue a uma pessoa tão... como hei-de dizer de modo a não lhe atentar os direitos... tão absolutamente ignorante.

António Gomes

quarta-feira, outubro 29, 2008 1:48:00 da manhã  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home