sexta-feira, fevereiro 29, 2008

Alquimia: fazendo dinheiro a partir do nada

Porque insistem em chamar Marina a um projecto imobiliário onde a marina representa apenas uma pequeníssima parte, que apenas serve para legitimar a componente imobiliária? Querem fazer uma marina? Muito bem. Querem construir uma imensidão de betão em solo que hoje é Ria e propriedade de todos e daí retirar mais-valias urbanísticas milionárias? Com que direito?

Ser considerado um PIN permite que o projecto não esteja «sujeito a tanta burocracia», justifica e alcançar aquele estatuto seria «conseguir desencalhar» o que ficou travado, conclui.

Afonso Candal, deputado do PS, é sincero. Basicamente diz-nos que o PIN consegue desencalhar o que ficou travado ou seja, que o PIN consegue contornar dois chumbos ambientais por parte do Ministério do Ambiente

Etiquetas: , ,

3 Comments:

Blogger Rui Maio said...

E agora pergunto: quem será o "compadre" ou "comadre" do PS que voltou a "dar vida" a este projecto, ao abordar a possibilidade de o transformar num PIN?
O mais irónico é que nem o ministério de Isaltino Morais aprovou este projecto e, agora, são os "boys" do PS a pô-lo novamente na berlinda!

terça-feira, março 04, 2008 7:48:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

Questões insondáveis...

terça-feira, março 04, 2008 8:20:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O ministro Pinho é sério ainda que nem sempre politicamente sagaz. Nunca facilitará uma aberração como esta

terça-feira, maio 20, 2008 11:28:00 da tarde  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home