domingo, fevereiro 03, 2008

Euro2004, esse desígnio imobiliário nacional


Hoje, quatro anos depois e porque o relvado do estádio novo não tem condições, o Beira-Mar vai jogar no estádio velho para contentamento de grande parte dos sócios.

Ora, ambos os estádios são propriedade municipal, e ainda hoje e sem manutenção o estádio velho tem condições para receber o Beira-Mar... então, porque raio é que a Câmara Municipal [PS] decidiu construir um estádio novo para o Euro2004? Para receber dois míseros jogos? A decisão é tanto mais incompreensível já que o estádio custou 64 milhões de euros, a CMA gasta 800 mil euros/anos na sua manutenção e este, com 30 mil lugares, está sempre às moscas.

Uma das razões apontadas é que permitiu criar uma nova centralidade na cidade. E o que quer isto dizer? Quer dizer que aquilo que era um pinhal à entrada da cidade será no futuro próximo um campo de golfe, hotéis e vivendas de luxo! Tudo isto em terrenos comprados pela autarquia por uma bagatela (média de € 7.00/m2) e que agora, quase por artes mágicas, pertencem a uma empresa de capital maioritariamente privado sem que a CMA [PSD-CDS] tenha recebido qualquer dinheiro pelos terrenos e no processo ainda perdeu a maioria de capital dessa empresa, sem concurso público e sem receber nada em troca. Os privados ficam com o lombo, o público com o osso: o Parque Desportivo de Aveiro (leia-se empreendimento imobiliário) já é maioritariamente privado, o estádio novo é todo ele público.

Etiquetas: ,

5 Comments:

Blogger migas (miguel araújo) said...

Caro Nelson
O Euro2004 só foi desígnio imobiliário nacional em Aveiro.
No resto funciona.
Quanto ao caso em concreo.
Primeiro não acredito que o ovo Estádio seja público po muito mais tempo.
Segundo sempre disse e esrevi (para que não disessem que aora era fácil afirmr isso) que a construir um novo estádio poderia ser feito na zona baixa de Vilar (lado oposto á aviroexpo) rentabilizando os dois equipamentos não abandonando a cidade e reestruturando a EN109.
Nesta data voumais longe: deite-se abaixo o estádio ovo e recupere-se o antigo (como fizeram em Águeda e no Boavista).
Cumprimentos

domingo, fevereiro 03, 2008 4:02:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

Não foi só em Aveiro uma questão de mais-valias urbanísticas. Em Coimbra por exemplo também o foi.

A demolição do estádio novo é a solução que do ponto de vista económico é a mais rentável.

É defendida por si, por antigos presidentes do Beira-Mar e por muitos outros.

Não há dúvida que foram 64 milhões de euros bem gastos e sem que ninguém seja responsabilizado.

domingo, fevereiro 03, 2008 5:25:00 da tarde  
Blogger migas (miguel araújo) said...

Nelson
Em Coimbra, com a construção do estádio novo, a demolição do antigo e a construção de espaço comercial rentável, minimizou qualquer outro impacto negativo.
Coisa que não foi feita aqui em Aveiro.
Não basta elaborar (sonhar) com um projcto. Há que garantir a sua sustentabilidade e exequibilidade.
Não basta construir um estádio e depois ter que esperar 30 anos para a cnclusão de um projecto envolvente.
Por outro lado, a demolição do novo estádio não é uma questão meramente de rentabilidade. Mas também...
É uma questão de sustentabilidade e de minimizar os impactos criados.
Não são econtradas formas de renabilizar o projecto, nem recuperar investimento realizado.
Assim, paace-me mais eficaz e proveitoso paraa autarquia e para os nossos "bolsos" (sim, de todos nós) que se termine com o aumento de um deficit irrecuperável que recupere investimento com a venda dos terrenos.
Isto é uma questão realista.
Quanto á responsabilização de alguém, sinceramente, não é alo que me preocupe. Rtomo o que escrevi há muitoe sustentado nas palavras do Dr. Girão após as últimas autárquicas: qualquer pessoa que estivesse na presidência da Câmarana altura tinha tido a tentaçãode cosntruir o estádio. Assim como muitos dos que agora criticam a obra.
Aliás,no que me toca, apenas sempre disse que não achei a melhor opção em relação à sua localização.
Mas o erro está feito.
E a melhor solução para o remendar (ou minimizar) é a que apontei.

domingo, fevereiro 03, 2008 5:41:00 da tarde  
Blogger SaltaPocinhas said...

olá nelson
voltei cá e reparei que escrevemos sobre os mesmos assuntos: estádio e telmo correia.
sobre o estádio não sei tantos pormenores, só sei que é um mamarracho abandonado e que "graças" a ele o parque escolar do concelho de aveiro -só para dar um exemplo - é dos piores que já vi

domingo, fevereiro 03, 2008 7:05:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

saltapocinhas,

e a renovação do parque escolar é outra história fantástica...

domingo, fevereiro 03, 2008 8:11:00 da tarde  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home