segunda-feira, dezembro 10, 2007

Cadeiras vazias, só na exacta medida

Hoje, em artigo de opinião no Diário de Aveiro, o ex-Vereador Jorge Greno critica veemente os Vereadores do PS por estes se terem ausentado da votação da cedência do terreno das piscinas ao Beira-Mar.

Ora, e que solução Jorge Greno advoga para resolver esta situação? Que na votação, os Vereadores do PS saiam da sala no exacto número para dar maioria à Coligação PSD-CDS/PP, cujos dois Vereadores do CDS/PP estão legalmente impossibilitados de participar na votação! Portanto: sairem todos da sala é horrível e anti-democrático; sairem no número adequado para que a proposta passe é puro bom senso!

A aritmética está complicada para o CDS/PP, já que mesmo que queira substituir os seus dois Vereadores para esta reunião tem que recorrer aos suplentes da lista. Isto se houverem dois suplentes indicados pelo CDS/PP, caso contrário a substituição dá-se pelos elementos indicados pelo PSD. Ora, os primeiros "PSD" da lista (6º e 7ª) também estão legalmente impossibilitados de serem Vereadores nem que seja por um só dia, já que estão empregados nas empresas municipais. Sobraria assim o último da lista!

Mas isto são meras contas de mercearia que me lembrei de fazer face à indignação selectiva do ex-Vereador Jorge Greno. Importa é discutir e salvaguardar o interesse colectivo e como tal rejeitar o pagamento através deste terreno sem qualquer salvaguarda de uso, ainda para mais sendo publicamente conhecido que o terreno é cobiçado.

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home