segunda-feira, julho 14, 2008

O Estado enquanto garante de lucro, once more


A administração Bush pediu ao Congresso para aprovar uma linha de crédito, que pode atingir 300 mil milhões de dólares ($ 300.000.000.000) para assegurar a viabilidade de duas empresas financeiras cujo negócio são os empréstimos (Fannie Mae e Freedie Mac).

Estas empresas foram criadas por iniciativa do Congresso americano, mas a posse é de privados como numa sociedade por acções. O negócio corre mal e o governo americano apressa-se a aplicar a velha máxima do capitalismo: privatização do lucro, nacionalização do prejuízo. Para mais, vai fazer a coisa através do excelente mecanismo de criar dinheiro a partir do nada, provavelmente nem terá que imprimir as notas correspondentes ao valor criado.


Os arautos do liberalismo não se cansam de nos dizer que os actos do capitalismo envolvem risco, e como tal o investidor/capitalista merece a sua riqueza já que teve visão e de forma destemida arriscou. O mito não sobrevive à realidade: abrir uma padaria é um negócio de risco, ao passo que ser proprietário de uma instituição financeira é uma actividade altamente segura já que o Estado* assume a componente de risco.

* todos nós

Etiquetas: ,

4 Comments:

Blogger BaD said...

Entao o q é q o meu amigo defende? a extinçao pura e simples do sistema bancário ? isso realmente era a soluçao dos problemas da humanidade...

e ja agora, passarmos a fazer trocas directas outra vez. e a viver em grutas.

segunda-feira, julho 14, 2008 12:14:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

Não esperava que um (ultra)liberal como tu olhasse para a intervenção estatal nestas empresas financeiras (e no northern bank) como algo "normal" e aceitável.

Mas pelos vistos o mercado não consegue viver sem o Estado, pelo menos quando se vê a braços com prejuízos.

O sistema que defendo depende a que escala temporal falamos... No momento, as grandes questões são o valor do dinheiro (que apenas vale o valor que lhe damos, já nem ouro vale) e a produção/emissão de dinheiro.

O sistema bancário, é um excelente negócio, já que pode emprestar dinheiro que não tem e que até pode nem sequer exitir no sistema financeiro.

Os bancos centrais e o Fed produzem dinheiro para sustentar os empréstimos concedidos pelos bancos, e quando a coisa dá para o torto produzem dinheiro para suster o prejuízos privados dos bancos. Este sistema sem risco é que não faz sentido nem é útil à sociedade.

segunda-feira, julho 14, 2008 12:36:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Bad...
Uma coisa mais simples. Os capitalistas fazem asneiras, vão a falencia e se for caso disso para a prisão. Não esta coisa de o estado assumir os risco e os prejuizos...
Manel de Eirol

segunda-feira, julho 14, 2008 2:10:00 da tarde  
Blogger BaD said...

resposta em: http://neoliberalismo.blogspot.com/2008/07/capitalismo-para-desentedidos-em-estado.html

segunda-feira, julho 14, 2008 8:00:00 da tarde  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home