terça-feira, agosto 25, 2009

Negócio milionário, negócio irregular

Imagem Correio da Manhã
«A Polícia Judiciária de Aveiro investiga um negócio irregular de 2,5 milhões de euros feito entre o presidente da Câmara de Aveiro, Élio Maia, o dirigente do Beira-Mar e uma empresa imobiliária, no qual o cofre da autarquia ficou sem cerca de 1 milhão e 300 mil euros. Há suspeitas de financiamento ilegal ao Beira-Mar, através de uma verba-fantasma de um terreno.»
(...)
«Os cheques com datas para serem cobrados têm de entrar nos bancos no prazo de oito dias, após a data que está inscrita. Caso seja depositado no dia seguinte, a entidade bancária pode levantar obstáculos. E se a conta já não tiver provimento, o lesado já não pode accionar judicialmente o devedor. Terá sido este o caso do misterioso cheque do Beira-Mar.» (...)
Élio Maia também já chegou à Sic-Notícias...

Etiquetas: , ,

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Caro NP,

creio que se não deve ter gaúdio em afrontar a realidade das coisas: a venda do terreno pela Câmara Municipal ao SC Beira-Mar resultou de um entendimento entre as duas instituições e, da parte da autarquia, foi, como é do conhecimento público, deliberado em reunião de câmara e pela assembleia municipal.
Depois, este é apenas um aspecto do protocolo, como sabe como membro da AM. Sabe que o SC Beira-Mar ficou com obrigações, como pagar o terreno e de construir uma série de equipamentos. Olvidar isto é participar no assunto sem a boa-fé de partilhar todos os dados relevantes. E outro dado essencial é o que decorre de que esta venda anula todos os protocolos anteriormente existentes entre a CMA e o Beira-Mar, esses talvez nunca tenham sido alvo de deliberação em reunião de câmara ou em assembleia municipal....

terça-feira, agosto 25, 2009 9:45:00 da tarde  
Blogger Nelson Peralta said...

Caro comentador poeta,

Eu contesto o executivo exactamente porque tomou esta decisão (em sede de CM e AM), se não tivesse sido o executivo a toma-la... eu não contestava o executivo.

Mas fico a saber que há munícipes que aprovam o delapidar do património público.

terça-feira, agosto 25, 2009 10:39:00 da tarde  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home