quinta-feira, março 29, 2007

Energia verde não licenciada ambientalmente

Por pouco Manuel Pinho não fez outro figurão: assentar a primeira pedra de uma obra que não podia ser iniciada por falta de licenciamento ambiental. Assim a honra coube ao seu Secretário de Estado, tendo contado com a solene participação do Presidente da Câmara de Ílhavo.

Oito meses volvidos, continua a faltar o licenciamento e a obra está adiantada. Para adocicar ainda mais o caso, a fábrica situa-se em terrenos do domínio público marítimo, da jurisdição do Porto de Aveiro, que foram cedidos à empresa mediante um contrato de concessão.

Continuamente esta fábrica de biodiesel fabricado a partir de soja proveniente do Brasil é retratado como energia amiga do ambiente. Nada mais falso, como recentemente
aqui expus. Aliás basta atentar aos números fornecidos pelo JN para comprovar o que então disse: apesar de ser uma produção nefasta para o ambiente, é bastante rentável em termos económicos. Investimento inicial: € 16 milhões. Facturação anual: € 70 milhões.

Etiquetas: , ,

0 Comments:

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home