quarta-feira, outubro 31, 2007

Estacionamento escolar

Hoje no Diário de Aveiro, a minha resposta à questão: A Câmara de Aveiro pretende criar uma parceria com privados no âmbito da implementação da Carta Educativa que contempla a construção de quatro novos parques de estacionamento subterrâneos na cidade. Como olham para esta intenção?

O executivo de Élio Maia aprovou este estranho estacionamento escolar, conseguindo misturar água e azeite, é obra!
A Câmara Municipal de Aveiro atribui à futura Sociedade Comercial a construção e exploração de quatro parques de estacionamento no centro da cidade. Esses parceiros privados irão proceder à reabilitação do parque escolar. A autarquia passará a pagar uma renda mensal pela normal utilização das escolas. As receitas da exploração destes parques contribuirão para o pagamento dessa renda.
Antes de mais, discordo da construção de parques de estacionamento no centro da cidade. Estes devem ser colocados na periferia e ter uma excelente oferta de transportes colectivos. No paraíso do betão só se constroem parques subterrâneos quando já há edificação por cima, nunca se planeando atempadamente e encarecendo o investimento. O estacionamento do Rossio passará por baixo da Ria, e bem sabemos os belos resultados orçamentais que este tipo de obra tem tido em Portugal.
O negócio é especialmente atractivo. A autarquia aponta ao parceiro privado o fim do arco-íris, ou seja, os futuros parques de estacionamento do Rossio, da Avenida Lourenço Peixinho, do Centro Cultural e de Congressos e do Universidade/Hospital. O privado recolhe aí o pote de ouro que financiará a reabilitação do parque escolar.
Contudo, e porque nem todos os mitos se concretizam, eventualmente não haverá nenhum pote repleto de moedas de ouro no final do arco-íris. Ora, não é absolutamente garantido que os quatro parques de estacionamento centrais sejam lucrativos já que, como se sabe, o investimento de capital acarreta sempre um risco. Porém, este caso parece ser especial porque a Câmara Municipal de Aveiro – todos nós – vamos assumir esse risco do investimento privado através do pagamento da renda pela utilização do parque escolar.
A reabilitação do parque escolar deve ser uma prioridade política, mas esta imaginativa Sociedade Comercial é economica e estrategicamente prejudicial para a autarquia. Existem alternativas passando quer pelo financiamento estatal e comunitário quer por receitas extraordinárias da autarquia, que apesar de extraordinárias serão sempre mais banais que este negócio rentista, não hipotecando ainda mais o futuro das finanças do município.
Esta associação de estacionamento escolar transfere o risco do investimento privado para a renda que a autarquia pagará pela utilização das escolas. É este o admirável mundo novo do capitalismo rentista, não há risco que lhe resista. Há coisas fantásticas, não há?

Etiquetas: , , , ,

1 Comments:

Anonymous Manuel said...

"
Gonçalo Santos disse...
Outra questão é a de um plano escolar vir propôr estacionamentos!!!

Não deveria ser um plano mais abrangente?!

Isto parece, no mínimo bizarro, independentemente do eventual mérito do voluntarismo dos autores do plano escolar!

Não é que um plano escolar não possa ou deva dar o seu contributo para o assunto, mas ser o único elemento a justificar os estacionamentos subterrâneos é no mínimo caricato - para não chamar outra coisa...!

Então e as outras actividades não são contabilizadas?! As perspectivas de crescimento urbano da zona também não?! As questões de tráfego nem sequer são afloradas?! Por fim, onde ficam as alternativas menos honerosas, de superfície?!

Afinal onde anda o planeamento urbanístico integrado em Aveiro, que tecnicamente é o adequado para estas situações, complexas?!

Onde está novamente a racionalidade técnico-económica?!

Será que a carroça está a ser colocada mais uma vez à frente dos bois?!

Será que nunca mais aparecerá um plano urbanístico, de facto, para resolver de forma consistente e tecnicamente sustentada, as barbaridades que se vêm fazendo nos últimos anos na Av. Lourenço Peixinho...?!

Quem sabe o estacionamento subterrâneo também não venha a ser embargado!

ah ah ah ah aha!

Esperemos por dias de maior luz,
Gonçalo Santos
"

in:
http://aveirolx.blogspot.com/2007/11/os-comerciantes-no-querem.html

segunda-feira, novembro 26, 2007 4:50:00 da tarde  

Enviar um comentário

backlinks:

Criar uma hiperligação

<< Home